domingo, 21 de junho de 2009

Truth doesn't make a noise

Não sei se algum dia ela já foi capaz de acreditar em mim. Se sim, agora não mais. Minha angustia estava enorme e sufocante; sem motivos, quase se transformando em raiva. Mas não mais. Doeu, muito. Mas já não dói mais. Assim como a confiança dela passou, minha mágoa se foi também. Para bem longe. Partiu sem se despedir, somente com uma passagem de ida. Enquanto ela achava que estava aumentando minha dor, com palavras secas e frias, tentando me tirar a razão, me jogar a culpa... só estava me fazendo um favor, aliviando todo o temor que habitava em mim.
Não sei te dizer como as coisas mudaram tão repentinamente. Acho que, principalmente quando jovens, tudo muda em questão de segundos. Tudo muda em função de palavras. Palavras, que colocavam em jogo minha sinceridade, minha honra. E foram aceitas por ela. Sem choque, sem hesitação. As palavras erradas, interpretadas como verdadeiras, entraram. E eu, saí. Dessa vez, fui sem olhar para trás. Sem tremer, sufocar ou chorar. A longo prazo, descobrirei se fora uma escolha sábia ou não. Estou sujeita a arrependimentos, mas e ela? O que ela fará quando enxergar a verdade e ver que já não estou ao seu lado?
O que podemos fazer quando não encontramos a última peça do quebra-cabeça? Ou, pior ainda, o que fazer quando a temos em mãos, mas não fazemos nada para encaixa-la? Porque, apesar de nunca ter precisado tanto de um amigo como preciso agora, prefiro suportar ficar sozinha até que alguém se habilite pra valer. Não quero metade, meio ou quase. Preciso que alguém saiba retribuir o que eu dou, por completo. Coisa que ela não esteve disposta a fazer. E irei me doar apenas para os que se importam, para os que precisam, para os que saibam dar valor... espero que ainda existam alguns desses por aí.

5 comentários:

.tcholas disse...

nem comento nada

Anônimo disse...

você escreve tão bem ç.ç te amo sua linda/anô

Anônimo disse...

LINDA

Carol disse...

tu que msm que escreve? adorei, mt lindo own

tati disse...

você é muito profunda meu